Qual a profundidade de sua consistência?

 
O Ano Novo se aproxima e, com ele, a necessidade de nos atribuirmos metas, objetivos e desafios. Qual será sua meta? Que tal se desafiar a ser mais consistente? 

O cérebro como gerador de insights

A neurociência nas empresas pode contribuir para mudanças importantes e bem profundas nos processos de desenvolvimento humano, gestão de equipes e relacionamentos interpessoais. Conhecer o cérebro, suas emoções, seus medos e suas dificuldades se tornaram uma grande missão para diversas áreas de pesquisa.

Nossos julgamentos são falhos?

É da essência humana julgar as pessoas conforme as próprias regras. Cada pessoa vê o mundo a partir de seu ângulo. É como se cada um de nós tivesse um par de óculos que nos impusessem uma única visão para toda relação existente (e até quando olhamos para dentro de nós mesmos). 

Você conhece o conceito de ócio criativo?

Você já percebeu como o excesso de tarefas é um perigo para a produtividade? Pois bem, não é de hoje que as complexas relações de trabalho nos deixam imersos em um turbilhão de atividades imediatas, cronometradas e de alta pressão.

Disrupção, um estado de espírito

A palavra disrupção tem sido amplamente utilizada nas conversas sobre inovação, mas tem que passar ser usada fora do mundo corporativo como uma característica comportamental. O termo é derivado do conceito de destruição criativa, cunhado por Joseph Schumpeter, economista austríaco. O conceito é propagado em artigos e livros, como “O Dilema do Inovador”, de Christensen.
X
Fale Conosco