O planejamento anual é coisa do passado

Nossas rotinas diárias são repletas de um fluxo acelerado de inovações e a grande qualidade do planner é sua percepção de necessidade de mudanças e agilidade em efetivá-las sem demora ou titubeio. Os cenários atuais exigem de nós, pobres mortais, mudança de atitude frente às novas (e sempre urgentes) demandas. É preciso adotar estratégias de aprendizado constante como ser humano, como líder e, mais do que tudo, como ser humano.

O Livro de Peter Senge, "A Quinta Disciplina" trata das Cinco Disciplinas das Organizações que Aprendem. As organizações que aprendem são grupos de pessoas que têm capacidade de aprender, renovar e inovar continuamente.

O escritor ancora sua teoria em 5 pilares:

Pensamento Sistêmico,  Visão Compartilhada, Domínio Pessoal, Modelos Mentais e Aprendizagem em Equipe.

Para Senge, as deficiências corporativas mais claras e presentes em grande parte das empresas observadas pelo escritor são:

👉Eu sou meu cargo: limitação a função e falta de objetivos

👉O inimigo estar lá fora: a culpa é sempre dos outros

👉A fixação em eventos: ênfase no curto prazo

👉A não conscientização das mudanças: falta de atenção às sutilezas e aos indicadores de longo prazo
👉O mito da equipe administrativa: vai bem nas rotinas, mas não nas situações difíceis.

Trouxe isto hoje para refletirmos juntos. 

O que você acha?

abs 
Eduardo Pires