Dr. Eduardo Pires, que atende cliente em Porto Alegre, posiciona a imprensa com entrevista para o jornal Zero Hora

 "A situação financeira se tornou insustentável devido à longa paralisação. Segue correndo uma ação civil pública (envolvendo a questão ambiental), mas, a princípio, a decretação da falência encerra a intenção que a empresa tinha de voltar a operar naquele ou em outro local — sustenta o advogado da Cettraliq, Eduardo Pires.”

Acesse aqui as matérias completas.

Área de 21 mil metros quadrados onde funcionaram Cettraliq e Rio Guahyba vai a leilão . Matéria publicada em 11 de dezembro de 2018

Para saber mais sobre o caso acesse aqui:

Cettraliq espera retomar o quanto antes operações em Porto Alegre. Matéria publicada em 30 de julho de 2017

Cettraliq pretende recorrer de decisão que interditou unidade na Zona Norte . Matéria publicada em 27 de outubro de 2017